quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Verão: Cuide-se (02) Exaustão por calor


Exaustão por calor 

Lesão de calor mais comum, a exaustão por calor ocorre em uma pessoa considerada em boa forma física que se envolve em um esforço físico extremo, em um ambiente úmido e quente. Na verdade, é uma forma moderada de choque provocada pelo acúmulo de sangue nos vasos logo abaixo da pele, fazendo com que o sangue saia dos órgãos principais do corpo. Como resultado da sudorese profusa e prolongada, o corpo perde grandes quantidades de sais minerais e água.  Quando a água não é reposta, a circulação sanguínea diminui, afetando as funções cerebrais, cardíacas e pulmonares. O problema mais crítico da exaustão por calor é a desidratação.

 

Sinais e sintomas:  São parecidos com os da gripe. Dor de cabeça; fraqueza; fadiga; náusea e/ou vômito; diarréia; perda de apetite; tontura e fraqueza; transpiração excessiva; pele acinzentada, fria e pálida; temperatura abaixo do normal; pupilas dilatadas; pulso fraco e rápido; pele sem elasticidade; sede; dificuldade para caminhar; colapso ou breve inconsciência; possíveis cãimbras musculares.


OBS.: A diferença da intermação para a exaustão por calor são a aparência da pele e a temperatura do corpo.

Na intermação: a aparência da pele é corada, quente ao toque, molhada ou seca. E a temperatura do corpo é alta (normalmente de 40,5°C a 43,3°C). Na exaustão por calor: a aparência da pele é fria, pálida, pegajosa, frequentemente acinzentada e a temperatura do corpo é normal ou até mesmo abaixo do normal.

Exaustão por calor é uma emergência relacionada ao calor provocada por perda excessiva de água e sais minerais pela transpiração e caracterizada por pele fria e úmida e pulso fraco e acelerado.


O que fazer em caso de exaustão por calor?
 
1 - Leve a vítima para um local fresco, retire o máximo de roupas possível, aplique compressas frias molhadas em sua pele e abane de leve. Certifique-se de que a vítima não sente frio.

2 - Coloque a vítima deitada, levante seus pés de 20 a 30cm e abaixe sua cabeça a fim de aumentar a circulação sanguínea no cérebro.

3 - Se a vítima estiver totalmente consciente, dê a ela água fria para beber em um ritmo de meio copo a cada 10 minutos durante 1 hora. Se a vítima não melhorar em 20 minutos, adicione eletrólitos (ou dê bebidas isotônicas). Nunca dê sal a vítima, pare de dar fluídos e chame SAMU.

4 - Se a vítima estiver inconsciente, molhe-a com água fria usando uma esponja.

5 -Meça a temperatura da vítima a cada 10 ou 15 minutos. Se estiver acima de 38,3°C ou subindo, ligue para SAMU, assim como se a vítima não melhorar em 30 minutos.


Fonte: FRADSEN, K. J.; HAFEN, B. Q.; KARREN, K. J. Guia de primeiros socorros para estudantes. 7ª ed. São Paulo: Manole, 2002, p.416-418.

Nenhum comentário:

Postar um comentário