sábado, 10 de dezembro de 2011

Astronomia: Eclipse Lunar Total




Hoje, dia 10 de dezembro de 2011 teremos mais um eclipse total lunar onde a lua passa totalmente pela sombra da Terra. Lembrando que já tivemos um em 15 de junho deste ano. 

Um eclipse total da Lua pôde ser visto desde a zona oeste dos Estados Unidos até a Europa Oriental, neste sábado (10). O fenômeno começou por volta de 10h45, horário de Brasília, e por isso não foi visto do Brasil.

Fonte: g1.globo.com




O blog http://blog.hugomaesta.com/ traz as seguintes informações: "... no dia 10 de dezembro, a lua ficará totalmente encoberta pela sombra da Terra no primeiro, e será parcial no segundo eclipse da lua. O eclipse lunar ocorre quando a lua está cheia, já que é nesse período em que a Terra está posicionada entre o sol e a lua. Porém, a inclinação da órbita lunar de haver um eclipse lunar a cada lua cheia. São três as maneiras de acontecer um eclipse, dependendo da sombra projeta pela Terra: penumbral, quando apenas a penumbra atinge o satélite; a parcial, quando apenas parte do disco da lua sofre o eclipse pela sombra da Terra; e o total, no qual a lua mergulha totalmente na sombra cônica da Terra."



 Mitologia 
 
Na Mitologia Egípcia, os ciclos da Lua representam a luta entre os deuses Seth e Horus, a eterna batalha entre a Luz e as Trevas, entre a Ordem e o Caos. Para os iniciados nos Mistérios do Antigo Egito, os movimentos dos planetas constituem autênticas cátedras, verdadeiros ensinamentos espirituais dispostos no Cosmos pela Divindade. Através do que os gnósticos chamam de Dialética da Consciência é possível aprender com a posição e movimento das orbes do espaço, ou seja, aprender diretamente da Natureza.
O Eclipse Lunar é representado na Mitologia Egípcia pelo acontecimento em que, durante a batalha pela sucessão de Osíris, Seth rouba o Olho Lunar de seu irmão Horus. É então que Thoth, deus da sabedoria, procura e encontra na escuridão o Olho, e o coloca no firmamento para voltar a refletir a luz solar. No antigo Egito, os reis eram coroados por Horus e Seth, pois o autêntico governante deve reinar sobre as forças da Luz e das Trevas, do Bem e do Mal. Este coroamento ensina ao aspirantes do caminho iniciático que o domínio sobre si mesmo exige tanto que se trabalhe para desenvolver valores positivos (simbolizados por Horus) quanto que se realize um esforço para dominar os instintos animais (simbolizados por Seth) através da sabedoria (simbolizada por Thoth).

Fonte: http://www.sgi.org.br/astrologia/o-eclipse-lunar-e-a-mitologia-egipcia/

Nenhum comentário:

Postar um comentário