sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Insônia: Notívagos de certo modo são beneficiados



Se você tem dificuldade em sair da cama logo cedo é sinal que seu corpo está biologicamente programado para começar o dia tarde. 

De acordo com um especialista, pessoas que têm insônia são biologicamente como corujas noturnas. Um novo estudo examina como pessoas que acordam cedo são comparadas às corujas noturnas em um teste de resistência, e parece que outros processos fisiológicos possam contribuir no desempenho.

Pesquisadores testaram a resistência do músculo da perna dos participantes em vários pontos do dia. Eles procuraram por nove pessoas que acordam cedo e nove que dormem tarde, que foram classificadas com base no questionário. Surpreendentemente, a resistência das pessoas que acordam cedo permaneceu constante do começo ao fim do dia, mas as noturnas têm o ponto máximo de desempenho pela noite, disse os pesquisadores da Universidade de Alberta, no Canadá. Segundo o co-autor do estudo, Ph.D Olle Lagerquist, “Eles acharam que pessoas matutinas seriam melhor pela manhã, mas elas nunca mudam”.
Talvez isso aconteça porque pessoas noturnas apresentam aumento no nervo motor do córtex e irritabilidade na medula espinhal à noite, lá pelas 21h, significa que elas atingem neste horário o máximo no sistema nervoso central, explica Lagerquist. De uma outra forma, as pessoas que acordam cedo não alcançaram o mesmo nível no sistema nervoso central, pois a irritabilidade da medula do córtex não coincidiu com a da medula espinhal. Melhor explicando, essas duas medidas nunca atingem o ponto máximo ao mesmo tempo. O cérebro das pessoas que acordam cedo fica mais estimulado às 9h, e depois vai decaindo ao passar do dia.

A sociedade costuma favorecer pessoas que acordam cedo, pois um típico dia de trabalho começa pela manhã e termina à noite, segundo a Dra. Nancy Collop, diretora médica do Centro de Desordem de Sonhos John Hopkins. De acordo com Nancy, a procura no centro é feita mais pelos que dormem tarde do que pelos que acordam cedo. “É muito comum aparecerem pessoas na clínica que se rotulam erroneamente como insones quando na verdade são apenas pessoas que dormem tarde”, conta. Para a doutora, o relógio biológico delas está separado do horário de trabalho. Além do mais, é muito difícil uma pessoa que dorme tarde ser tornar alguém que acorda cedo.

Em uma clínica de sono como essa citada, pessoas procuram mudar seus hábitos, alguns dos métodos utilizados é fazer a pessoa sentar em um lugar bem claro pela manhã e tomar melatonina para ajudar a dormir cedo. A melatonina é um hormônio que ajuda a regular os ritmos circadianos, ritmos diários do corpo que persistem dentro do período de 24 horas. A tendência de certas ações nos dias atuais é um fenômeno que vem através do reino animal. Cada célula do organismo faz uma tarefa diferente em diversos períodos ao dia, explica Collop. Até mesmo os organismos mais complexos precisam de um período de descanso junto com as 24 horas do ciclo. A parte do cérebro chamada hipotálamo contém um relógio humano, explica Schwartz. Há evidência que ritmos biológicos são ditados através de genes, embora pessoas possam educar a si próprias.
Adolescentes e jovens adultos masculinos tem um risco maior de prolongar a fase de dormir ou tendência para dormir tarde. Mas é difícil saber se isso vem da genética ou das pressões sociais.


Fonte: Hypescience/CNN

Nenhum comentário:

Postar um comentário