sábado, 30 de junho de 2012

Saúde: Esteatose Hepática não - Alcoólica



Definida por alterações hepáticas que se assemelham a doença hepática induzida por álcool, mas que ocorre em pacientes que não apresentem consumo de álcool significativo. É uma alteração morfofisiológica dos hepatócitos que ocorre em conseqüência de diversas desordens metabólicas. Inclui amplo espectro de alterações histológicas desde esteatose simples, passando pela esteato-hepatite podendo evoluir até fibrose e cirrose, para o diagnóstico é necessário uma correlação anátomoclínica e exclusão de causas secundárias. Em outras palavras, é uma degeneração gordurosa do fígado, que consiste em acúmulo de triglicerídeos e outros lipídios (gorduras) nas células do fígado, que são os hepatócitos.

A maioria dos pacientes são assintomáticos na apresentação, sendo o diagnóstico realizado por alterações detectadas em exames de rotina laboratoriais ou de imagem. Alguns pacientes referem fadiga generalizada, cuja relação com a doença não é bem determinada. Descrição de dor leve em quadrante superior direito de abdome ocorre em algumas séries, mas não costuma ser queixa espontânea. A esteatose pode ser a causa de infecções recorrentes e pode causar morte súbita pela migração de êmbolos de gordura originada do fígado para os pulmões. 

A definição anatomopatológica da presença de esteatose é gordura hepática excedendo 5 a 10% do total do peso do órgão. Quando em avaliação microscópica, o critério é usualmente a presença de gordura em mais de 5 a 10% dos hepatócitos. A presença de esteato-hepatite é definida pela concomitância de processo inflamatório, que costuma ser misto, envolvendo tanto células mononucleares como polimorfonucleares. Outros achados característicos são a degeneração dos hepatócitos em balão e o aparecimento dos corpos de Mallory; posteriormente, ocorre o aparecimento de fibrose, que inicialmente é perivenular, mas depois envolve outras regiões.A definição anatomopatológica da presença de esteatose é gordura hepática excedendo 5 a 10% do total do peso do órgão. Quando em avaliação microscópica, o critério é usualmente a presença de gordura em mais de 5 a 10% dos hepatócitos. 


A presença de esteato-hepatite é definida pela concomitância de processo inflamatório, que costuma ser misto, envolvendo tanto células mononucleares como polimorfonucleares. Outros achados característicos são a degeneração dos hepatócitos em balão e o aparecimento dos corpos de Mallory; posteriormente, ocorre o aparecimento de fibrose, que inicialmente é perivenular, mas depois envolve outras regiões. Em exames complementares, a alteração laboratorial mais comum é a elevação de ALT, embora a AST também esteja frequentemente elevada, na maioria das vezes detectadas em exames de rotina para rastreamento de doenças ou durante o acompanhamento de pacientes com diabetes, hipertensão ou em programa para perda de peso. Uma compilação de 5 estudos antigos realizada por Harrison et al. descreveu que a média dos valores de AST e ALT era de 79 iU/L e 64 iU/L, respectivamente. A AST, que tem origem em parte mitocondrial, tem relação parcial com presença de inflamação e seus valores, assim como a relação AST/ALT correlaciona-se com inflamação – quando esta relação se inverte, os estudos mostram pior prognóstico. Geralmente as transaminases não excedem 2 vezes o valor de referência do limite superior da normalidade, com alguns pacientes apresentando níveis de transaminases normais. Não existe teste laboratorial que faça a distinção entre NASH e esteatose, sendo as duas diferenciáveis apenas por critérios histológicos. Também não existe teste laboratorial que possa distinguir NASH de esteato-hepatite alcoólica. Entretanto, uma relação AST/ALT > 3 demonstra ser um bom preditor de doença alcoólica. Anormalidade no metabolismo do ferro tem sido demonstrada na NASH, com níveis de ferritina e saturação de transferrina maior que a população controle em 58 a 77% dos pacientes com NASH.

No exame físico, a única alteração marcante no exame físico dos pacientes com esteatose hepática não-alcoólica é a hepatomegalia, que é encontrada em pouco mais de 25% dos pacientes. Outras alterações encontradas são as relacionadas a resistência aumentada à insulina, como acantose nigricante e obesidade abdominal, com circunferência abdominal superior a 102 cm em homens e 88 cm em mulheres. Alterações relacionadas a doença hepática, como icterícia e telangiectasias, são similares a outros pacientes que também evoluem com cirrose hepática, mas sabe-se que apenas a minoria dos pacientes com esteatose hepática não-alcoólica evolui com cirrose. 

Causas:

  • Consumo excessivo de álcool 
  • Diabetes mellitus descompensado 
  • Obesidade 
  • Desnutrição ( especialmente a deficiência de proteína).


A esteatose hepática geralmente está relacionada a um quadro clínico conhecido como “Síndrome Metabólica”. 

É portador da síndrome metabólica quem possui no mínimo 3 dos 5 critérios abaixo listados: 


1 - Circunferência abdominal maior que 102 cm em homens e 88 cm em mulheres. 

2 - Triglicerídeos no sangue em níveis maiores que 150 mg/dl. 

3 - Colesterol HDL (conhecido popularmente como o “colesterol bom”) inferior a 40 mg/dl em homens e 50 mg/dl em mulheres 

4 - Pressão arterial alta 

5 - Glicose no sangue em jejum maior que 100 mg/dl


Outras causas: fibrose cística, distúrbios do armazenamento do glicogênio, uso de quimioterápicos, pacientes em nutrição parenteral total, cirurgias do trato gastrintestinal (ex.: cirurgia para a redução do estômago), lipodistrofia congênita generalizada, síndrome de Cushing, síndrome de Reye, intoxicação por tetracloreto de carbono, gravidez, dentre outras causas. Seja qual for a causa, a esteatose hepática provavelmente resulta da mobilização de ácidos graxos dos tecidos adiposos (tecidos gordurosos) ou de uma alteração do metabolismo (processamento) das gorduras. 


Exames de imagem 

Têm sido propostos para o diagnóstico de esteatose hepática, com o objetivo de evitar a realização de um exame invasivo em pacientes que, apesar de risco de evolução para cirrose, se encontram em sua maioria assintomáticos. São eles: USG, Tomografia Computadorizada, Ressonância Magnética. 

Quanto ao diagnóstico diferencial 

A doença deve ser diferenciada de outras causas de elevação de enzimas hepáticas, em particular de outras doenças hepáticas que cursam com esteatose significativa, sendo o principal diagnóstico diferencial a hepatite alcoólica. Eventualmente, hepatites virais podem cursar com este padrão de lesão, mas não é o habitual. Outra doença que pode manifestar-se com esteatose é a doença de Wilson e hepatites medicamentosas, como as causadas por amiodarona, conforme já descrito. 

Como ocorre a Esteatose Hepática?

O hepatócito, que são as células do fígado, normalmente sintetizam lípides e os envia para o tecido de armazenamento, que é o tecido adiposo. Em condições normais de adequada alimentação e metabolismo normal não há acúmulo de triglicérides no hepatócito. 

A esteatose ocorre em consequência de duas alterações básicas, que podem ser concomitantes ou não: 


Excesso de oferta de ácidos graxos ao fígado. Quando você ingere continuamente mais energia do que precisa, cada vez mais ácidos graxos são armazenados. Como resultado, as células de gordura ficam tão grandes que os ácidos graxos não conseguem mais entrar nelas. As células de gordura, na tentativa de afastar quaisquer outros ácidos graxos, desenvolvem uma resistência à insulina que está tentando forçar a entrada de mais ácidos graxos. Quando isso ocorre, esses ácidos começam a se acumular no sangue. Para controlar a resistência à insulina e levar os ácidos graxos para as células de gordura, o pâncreas produz mais insulina. As células de gordura aumentam ainda mais a resistência à ação da insulina. Ocorre excessiva chegada de lípides (na forma de ácidos graxos livres) ao hepatócito, vindo do tecido adiposo, o que excede a capacidade do hepatócito de fazer o processamento e exportação dos mesmos. Deficiência na produção de lipoproteínas, basicamente do tipo VLDL. 


Quando ingerimos açúcares e proteínas em excesso, eles acabam sendo transformado em lípides no fígado. Os triglicérides sintetizados no fígado devem ser empacotados para serem enviados ao tecido adiposo. O “pacote” em que eles são “embrulhados” são as partículas de lipoproteína chamadas de VLDL (very low density lipoproteins). São menores e mais densas que os quilomícrons. A deficiência de produção de VLDL pelas células do fígado é resultante da diminuição na síntese de proteínas e da diminuição na síntese de fosfolípides. Este mecanismo é visto tanto no jejum ou desnutrição como no diabetes descompensado. Tais situações causam intensa mobilização de ácidos graxos no tecido adiposo. Para mobilizar lípides estocados no tecido adiposo existe a enzima lipase hormônio-sensível, que é inibida pelo hormônio insulina. Na falta de insulina, o que ocorre no jejum, e no diabetes mellitus, essa enzima fica constantemente ativada, e remove grande quantidade de triglicérides dos adipócitos, as células de armazenamento de gordura. Assim, muita gordura chega ao fígado e essa gordura acaba sendo estocada. 


Alcoólatra x Esteatose Hepática: Em primeiro lugar, porque o alcoólatra é freqüentemente um desnutrido crônico. Em segundo lugar, porque o álcool é tóxico e potencialmente lesivo às células do fígado. Em terceiro lugar, porque o metabolismo do álcool produz acetil CoA (uma das matérias-primas da gordura) em excesso. Além disso, o metabolismo de grandes quantidades de etanol consome grande parte de um composto conhecido como NAD+ (nicotinamida adenina dinucleotídeo) que é necessário para que não haja acúmulo de acetil CoA (uma das matérias-primas da gordura). Portanto, se há muita matéria-prima de gordura, há muita produção da mesma. 



Fontes 








Humor: Tática de odonto para homens


Como distrair um paciente na consulta com o dentista


Mensagem Tumblr


Pesquisa: Amor de pai




Segundo um novo estudo, ser amado ou rejeitado pelos pais afeta a personalidade e o desenvolvimento de personalidade nas crianças até a fase adulta. Na prática, isso significa que as nossas relações na infância, especialmente com os pais e outras figuras de responsáveis, moldam as características da nossa personalidade. 
“Em meio século de pesquisa internacional, nenhum outro tipo de experiência demonstrou um efeito tão forte e consistente sobre a personalidade e o desenvolvimento da personalidade como a experiência da rejeição, especialmente pelos pais na infância”, disse o coautor do estudo, Ronald Rohner, da Universidade de Connecticut (EUA)." 
“Crianças e adultos em todos os lugares tendem a responder exatamente da mesma maneira quando se sentem rejeitados por seus cuidadores e outras figuras de apego”.
E como elas se sentem? 
Exatamente como se tivessem sido socadas no estômago, só que a todo momento. Isso porque pesquisas nos campos da psicologia e neurociência revelam que as mesmas partes do cérebro que são ativadas quando as pessoas se sentem rejeitadas também são ativadas quando elas sentem dor física. Porém, ao contrário da dor física, a dor psicológica da rejeição pode ser revivida por anos. O fato dessas lembranças – da dor da rejeição – acompanharem as crianças a vida toda é o que acaba influenciando na personalidade delas. Os pesquisadores revisaram 36 estudos feitos no mundo todo envolvendo mais de 10.000 participantes, e descobriram que as crianças rejeitadas sentem mais ansiedade e insegurança, e são mais propensas a serem hostis e agressivas. A experiência de ser rejeitado faz com que essas pessoas tenham mais dificuldade em formar relações seguras e de confiança com outros, por exemplo, parceiros íntimos, porque elas têm medo de passar pela mesma situação novamente. 
Se a criança está indo mal na escola, ou demonstra má educação ou comportamento inaceitável, as pessoas ao redor tendem a achar que “é culpa da mãe”. Ou seja, que a criança não tem uma mãe presente, ou que ela não soube lhe educar. Porém, o novo estudo sugere que, pelo contrário, a figura do pai na infância pode ser mais importante. Isso porque as crianças geralmente sentem mais a rejeição se ela vier do pai.
Numa sociedade como a atual, embora o nível de igualdade de gênero tenha crescido muito, o papel masculino ainda é supervalorizado e muitas vezes vêm acompanhado de mais prestígio e poder. Por conta disso, pode ser que uma rejeição por parte dessa figura tenha um impacto maior na vida da criança. Com isso, fica uma lição para os pais: amem seus filhos! Homens geralmente têm maior dificuldade em expressar seus sentimentos, mas o carinho vindo de um pai, ou seja, a aceitação e a valorização vinda da figura paterna, pode significar tudo para um filho, mesmo que nenhum dos dois saiba disso ainda. E para as mães, fica outro recado: a próxima vez que vocês forem chamadas à escola por causa de algo que o pimpolho aprontou, tenham uma conversa com o maridão. Tudo indica que a culpa é dele! Brincadeiras à parte, problemas de personalidade, pelo visto, podem resolvidos com amor de pai. 
Fonte: Hypescience/MedicalXpress/SkimThat





sexta-feira, 29 de junho de 2012

...é grave/greve!


Filme: Sobrou pra você




Sinopse: Abbie e Robert são amigos com muita coisa em comum: jovens, têm uma visão não-convencional da vida, inteligentes, impulsivos e um terrível azar no amor. Eles fariam um par perfeito, se não houvesse um problema: Robert gay. Um dia, porém, quando muitos coquetéis e martinis os levam a um novo nível de intimidade, eles se transformam em pais. Um novo mundo então se abre para ambos e também para Sam, seu filho, que decidem criar como se fossem uma família comum.

Elenco: Madonna, Ruppert Everett
Gênero: Comédia
Direção: John Schlesinger
Duração: 11o min
Ano: 2000

Fisiologia: Perda de altura no processo de Envelhecimento


Perda da estatura com o processo de envelhecimento, por que ocorre?

Percebemos que com o passar da idade, as pessoa perdem alguns centímetros de altura. Pode parecer estranho, mas isso faz parte da fisiologia do idoso.




Guccione (2002) pontua que a postura espelha o indivíduo, sendo assim ela pode ser a exteriorização do bem-estar, da doença, da auto-estima ou ausência da mesma, das vicissitudes da vida ou simplesmente de processos do desenvolvimento ou do envelhecimento. Segundo este autor, em homens e mulheres entre 60 e 80 anos, a taxa média de diminuição de altura é de cerca de 2 cm por década, podendo atingir até 12cm nos casos mais extremos de perda óssea. e Filho (2000), diz que a partir dos 40 anos, ocorre redução de 1 cm por década. Devido a redução de arco dos pés; aumento da curvatura da coluna; alterações nos discos intervertebrais. Contudo, não há alterações no tamanho dos ossos longos. 




REFERÊNCIAS


CARVALHO FILHO, Eurico Thomaz de; PAPALEO NETTO, Matheus. Geriatria: fundamentos, clínica e terapêutica. São Paulo: Atheneu, 2000. 447 p. 393-397.


GUCCIONE, A. A. Fisioterapia Geriátrica. 2°ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002

Encontro com Fátima Bernardes


Essa semana iniciou o novo programa da Globo, Encontro com Fátima Bernardes. As críticas já estão no ar, falam de clichê e cópias, comparações a Oprah e blá blá blás a parte... gostei muito do programa, independente de coisa ou outra. A composição de um programa é importante, mas boa parte do sucesso se deve a quem está a frente dele, independente de quadros e formato. Mesmo que seja semelhante a diversos outros já existentes, o diferencial está na performance, segurança e na expressão de leveza que ela demonstra.

Como apresentadora deste, Fátima agora tem maior liberdade de explorar seu talento como jornalista, além de sua  simpatia, completamente diferente da seriedade do Jornal Nacional, que a obrigava a manter o peso da formalidade. A participação de Victor Sarro garante a inclusão do humor, que é um ingrediente importante em qualquer programação.

Acho que a Globo, pecou no excesso de programas focados no público feminino. Com a retirada da TV Globinho, as crianças ficam sem muita opção na tv aberta. Poderiam rever a questão de horários, pois com a entrada de Encontros somadas ao Mais Você e Bem-Estar, esqueceram do público infantil. Se a jogada dessa sequência limita apenas a questão de concorrência, creio que deve-se rever a estratégia.

"Encontro" é de muito bom gosto e elegância. Essa semana trouxe abordagem de temas interessantes, tais como adoção e "mesada". As pessoas até comentam sobre mesada, mas não me lembro de ter visto uma explanação geral do tema, inclusive com boas ideias aos pais que tornam-se permissivos quanto ao controle financeiro de casa e dos filhos. Interessantes dicas foram dadas!

Parabéns, Fátima Bernardes!


29 de junho, dia de São Pedro

Hoje os católicos comemoram o dia de São Pedro, o apóstolo pescador.


Boa pesca para todos!



Dica: 10 palavras chaves para conquistar um emprego

1 – PERSISTÊNCIA
O cara pode ser o maior gênio que já pisou na Terra: se não souber persistir, desiste facilmente e acaba virando uma promessa não cumprida. Quando se candidatar a uma vaga, mostre que é persistente – e, se for contratado, cumpra, é claro.
“Funcionários persistentes não desistem com facilidade e geralmente produzem resultados melhores”, diz o professor de gerenciamento e recursos humanos Timothy Wiedman, da Universidade Doane (EUA).
2 – RECONHECIMENTO
Prêmios e homenagens são sinal de que seu trabalho foi reconhecido. Uma garantia como essa é muito bem-vinda na hora e tentar uma vaga.
“Inclua no currículo prêmios obtidos em trabalhos anteriores ou em associações profissionais”, aconselha Lynne Sarikas, diretora do Centro de Carreira e MBA da Universidade do Noroeste (EUA).
3 – RESULTADOS
Em essência, o que as empresas querem é gente que saiba entregar resultados. Este é, assim, um termo importante no currículo e na entrevista.
“Você precisa mostrar ao entrevistador que é capaz de dar os resultados que eles querem, da forma que eles querem”, diz o coach Ronald Kaufman. “Para isso, se prepare para provar que tem as habilidades que eles procuram, com base na sua experiência”.
4 – IMPACTO
A contratação é uma grande aposta. Se quiser ser chamado, mostre que vai causar um impacto positivo na organização.
“Quero saber os valores que o candidato trará à organização como ele pode influenciá-la de modo positivo, principalmente em relação a nossa missão, nossas visões e valores”, conta o gerente de recursos humanos Jen Strobel, da empresa Flagger Force.
5 – COMPETÊNCIA
Essa é uma palavra-chave óbvia, mas que muitos candidatos não usam. Não se trata de parecer arrogante, mas de mostrar que tem capacidade.
“Qualquer empregador busca candidatos que podem provar que são capazes de ocupar o cargo”, aponta Alan Guinn, diretor do Guinn Consultancy Group.
6 – OBJETIVIDADE
Na comunicação, muitas vezes a mensagem se perde no meio de informações desnecessárias e frases mal-construídas. É importante ser capaz de ir direto ao ponto, sem rodeios.
“Hoje, a comunicação no trabalho é um campo-minado de emoções, tecnologias e questões legais”, lembra Brennan White, cofundador e diretor de mídias sociais da Pandemic Labs. “A habilidade de cortar a enrolação e fazer o que deve ser feito é indispensável”.
7 – APRENDIZADO
Todo mundo erra, mas nem todo mundo consegue aprender com os próprios erros para não cometê-los novamente. Essa capacidade é um grande diferencial.
“É importante mostrar ao entrevistador como falhas no passado se tornaram uma experiência educativa”, aponta o conselheiro de carreira Bruce Hurwitz.
8 – COMPROMETIMENTO
Já ouviu falar que trabalhos são como relacionamentos? Partindo desse pressuposto, a capacidade de se comprometer é fundamental para quem deseja ser contratado (ou casar…).
“Com o que você se compromete e como isso pode ajudar a organização?” é uma pergunta que o candidato deve tentar responder durante a entrevista, aconselha a terapeuta Nancy Irwin.
9 – FLEXIBILIDADE
As pessoas são contratadas para exercer funções específicas. Isso não significa que nunca vão precisar realizar tarefas que “não estão no roteiro”.
“O ambiente de trabalho muda constantemente”, lembra a coach Andrea Ballard. “Não importa quais as habilidades que você traz hoje; para continuar relevante e bem-sucedido, você precisa saber mudar e se adaptar rapidamente”.
10 – SOLUÇÕES
Um funcionário não traz apenas conhecimento, mas soluções para a organização.
“Empregadores estão buscando candidatos que sejam solucionadores de problemas, e são atraídos por quem usa uma linguagem baseada em soluções”, garante o consultor de recursos humanos Delmar Johnson.



FONTE: Hypescience/ Live Science



quinta-feira, 28 de junho de 2012

Saúde: Ansiedade afeta percepção de ameaça



Pesquisa revela que pessoas muito preocupadas permanecem em um estado de estresse crônico e têm maio­res chances de descartar estímulos que representam perigos reais. 


A tensão causada pela ansieda­de está longe de ser um sinal de hipervigilância e de maior sen­sibilidade a possíveis ameaças. Pelo menos é o que revela uma pesquisa divulgada pela Biologi­cal Psychology. O psicólogo Tahl Frenkel, da Universidade de Tel Aviv, pediu a 17 universitários que manifestavam sintomas de transtorno de ansiedade e a ou­tros 22, sem sinais do distúrbio, que identificassem medo em uma série de rostos cada vez mais assustados. Como esperado, pessoas do primeiro grupo de­tectaram a emoção antes que as do segundo. A surpresa veio, no entanto, quando os pesquisado­res analisaram imagens neurais dos voluntários, captadas duran­te o experimento. O cérebro dos ansiosos não reagiu a expressões sutis de medo, apenas às óbvias. A atividade cerebral dos mais calmos manifestou-se diante de imagens mais neutras e aumen­tou à medida que a expressão de pavor se tornava mais nítida – embora sua resposta compor­tamental tenha sido mais lenta, a atividade cerebral sugere que o segundo grupo captou diferenças sutis mais rapidamente. O resultado mostra que os pre­ocupados estão mais vulneráveis a ignorar possíveis ameaças – o que desafia a hipótese, aceita por mui­tos, de que indivíduos ansiosos são hipervigilantes. Frenkel acre­dita que pessoas excessivamente preocupadas permanecem em um estado de estresse crônico, ou seja, por considerarem uma enorme quantidade de estímulos como ameaçadores, têm maio­res chances de descartar os que apresentam perigo real. Segundo Frenkel, nosso “mecanismo de aviso subconsciente” é prejudica­do pela ansiedade.

Pessoas estranhas no buzão




1 - Competitivo: Seu objetivo é ser sempre o primeiro a entrar no ônibus. Para tanto,se movimenta estrategicamente no ponto buscando a posição onde acredita que o ônibus vai parar. Eventuais erros de alguns metros para a direita ou para a esquerda são facilmente superados pela sua agilidade em esbarrar nas pessoas com a mochila ou guarda-chuva.

2 - Veranista: Ao acomodar-se, tira imediatamente os sapatos e senta descalço(a) sobre o banco. Abre totalmente as janelas,os botões da camisa/blusa e uma cervejinha gelada enrolada numa sacola plástica do "Extra".

3 - Drácula: Entra no ônibus fechando todas as janelas ( ou cortinas, se for o caso ) e se indispondo com quem se recusa a fazê-lo.

4 - Massagista: Não suporta ver como o passageiro a sua frente está tão tenso e põe-se logo a aplicar-lhe uma massagem nas costas usando o joelho ou os pés.O problema é que nunca pede o consentimento dele para isto.

- Guloso:  Passa toda a viagem fartando-se de guloseimas, salgados e refrigerantes e não está nem aí para os farelos derramados no passageiro do lado e nem no cheiro de comida por todo o ambiente.

6 - Jaiminho: Não move um dedo para acomodar a poltrona para que os outros se sentem ou se levantem da poltrona de traz.Só para evitar a fadiga.

7 - Indeciso: Movimenta-se para o fundo e para a frente do ônibus escolhendo a melhor poltrona e nunca decide em qual delas vai se sentar.Enquanto isso,os outros que esperem!

8 - Idosas: Sentem frio o tempo todo. Além de não abrirem as janelas em hipótese nenhuma, cobrem-se com mantas, cobertores e blusas e ai daquele que pedir para ligar o ar condicionado.

9 - Maria-Chapinha: Parecida com as idosas,recusam-se a abrir as janelas não pelo frio mas pelo risco do ar fresco estragar-lhes os penteados.

10 - Precavido(a): Levanta-se quilômetros antes do seu ponto de descida e fica como um "dois-de-paus" no corredor, atrapalhando todo mundo que vai descer no próximo ponto e ainda pisa no pé de quem está sentado ao lado,quando vai dar passagem no corredor.

11 - Cotovelo cansado: Apodera-se do braço divisor das poltronas como se só o seu cotovelo precisasse de apoio.

12 - Mendigo(a): Ao entrar no ônibus,tira os sapatos e deita-se nas duas poltronas mesmo tendo pago para usar apenas uma.

13 - Greta Garbo: Usa todos os meios para ficar sozinha na poltrona. Põe bolsas, mochilas, cadernos, etc.. na poltrona do lado ou senta-se na do corredor para dificultar o acesso e por fim, olha para os pretendentes ao assento com fúria e nos seus olhos lê-se "I want to be alone".

14 - Gostosinha: Ao contrário do competitivo, não precisa fazer malabarismos para ser a(o) primeira(o) porque goza da simpatia e da preferência dos motoristas que param onde ela quiser na hora em que ela quiser e ainda as cumprimenta com Bom dia!, Boa tarde! ...

15 - Executiva: Fica conectada o tempo todo na viagem. Seu "Laptop" ligado, seus vários relatórios espalhados para todo o canto tem a preferência sobre as pessoas. Seu celular toca o tempo todo e em voz alta, discute, xinga, chora, faz fofoca como se todos a sua volta precisassem saber dos seus problemas.

Via e-mail: Monólogo da bêbada






Uma bela mulher sai de um bar cambaleando de bêbada, toda elegante ela caminha em direção ao seu automóvel, um BMW novíssimo e com a chave, tenta abrir a porta, mas o seu estado alcoólico não o permite. Quando se abaixa um pouco para se aproximar da fechadura acaba por cair e ficar sentada de pernas abertas ao lado da porta. 

Desesperada com a situação, olha para baixo e reparando que está sem calcinha, começa a falar com a sua própria "xana":


_ Você paga o carro... paga as jóias... paga as minhas plásticas... me dá tanto dinheiro... permite que eu escolha o homem que me agrade... paga a casa que comprei... você...

De repente começa a fazer "xixi"e diz:

_ Não precisa chorar!!! Eu não estou zangada contigo, tô só conversando!!!


quarta-feira, 27 de junho de 2012

Derp em " Teste de fidelidade "


Culinária: Sushi de Chocolate


Sushi é uma delícia japonesa irresistível... mas sushi de chocolate, é uma loucura!!!!!!


Super exóticos

O vídeo abaixo apresenta uma receita maravilhosa

Click no link: Receita BAND Sushi de Chocolate


Receitinha da Nestlè: Sushi Chocolate

RECHEIO
300 Gramas NESTLÉ Chocolate Marfim
150 Gramas NESTLÉ Creme de Leite UHT
100 Gramas Coco seco ralado
20  ml de Rum
50 Gramas Damasco seco turco
50 Gramas Ameixa preta seca sem caroço


COBERTURA
100 Gramas NESTLÉ Chocolate ao Leite



MODO DE PREPARO
Derreta o Chocolate Marfim NESTLÉ conforme instruções da embalagem e misture com o Creme de Leite NESTLÉ UHT, o coco e o rum, mexendo até homogeneizar. Acrescente o damasco e a ameixa preta e misture novamente.

Montagem: Coloque a massa sobre papel-filme e faça um rolinho com 4cm de diâmetro, fechando as pontas. Para garantir que o seu sushi fique bem redondo, depois de enrolar no papel-filme coloque-o em um cortador de confeitaria com 15cm de comprimento e 4cm de diâmetro e leve à geladeira por 2 horas para que fique firme. Retire da geladeira e remova o papelfilme. Abra uma folha de papel manteiga e espalhe sobre ela o Chocolate ao Leite NESTLÉ derretido e temperado conforme instruções da embalagem. Quando estiver opaco, coloque o rolinho do sushi sobre o papel e enrole até selar completamente. Leve à geladeira para secar. Retire da geladeira e corte pedaços com 2cm de largura, formando os sushis.

Dica: Para obter efeito próximo ao sushi, não misture as frutas secas à massa: disponha-as no centro da massa de chocolate aberta.

Rendimento: 18 sushis de aproximadamente 40g cada
Tempo de preparo: 2h30

Livro 15 - O colecionador de ossos



Criminologista brilhante, Lincoln Rhyme é um gênio da investigação médica forense. No entanto, sua promissora carreira é interrompida dramaticamente por um terrível acidente que o deixa paralítico. Completamente arrasado física e emocionalmente, Rhyme acaba se defrontando com o maior caso da sua vida. Conhecido como Colecionador de Ossos, um assassino diabólico persegue vítimas inocentes e transforma as ruas de Nova York no cenário de seus crimes. E Rhyme é o único que pode detê-lo, mas para isso ele terá que colocar todos seus conhecimentos à prova. Como parceira, Rhyme conta com a bela detetive de polícia Amelia Sachs, que o ajuda a desvendar um labirinto de pistas para prevenir o próximo crime hediondo do Colecionador. Mas a corrida contra o relógio se transforma em uma batalha de inteligência à medida que Rhyme penetra, passo a passo, na mente do louco. Um grande policial que foi rapidamente transformado em filme de sucesso, que está há várias semanas na lista dos mais vistos nos Estados Unidos, com Denzel Washington e Angelina Jolie nos papéis principais, direção de Phillip Noyce e participação especial da rapper Queen Latiphah. Uma produção Columbia Pictures, em cartaz nos cinemas de todo o Brasil.


  • Editora: Record
  • Autor: Jeffery Deaver

    Ano: 2000

  • Edição: 1
  • Número de páginas: 480

Qualibest






Você conhece o Qualibest? 

O QualiBest é um Instituto de Pesquisa de Mercado que além de realizar as técnicas de pesquisas tradicionais se especializou em utilizar a Internet como meio de comunicação e coleta de informações. 

As empresas que contratam uma pesquisa do Instituto QualiBest definem um perfil de usuário a ser pesquisado. Com base nessa condição, selecionamos em nossa base as pessoas que têm as características pré-determinadas e enviamos um e-mail de convite contendo o link para ter acesso ao questionário. Eventualmente são disponibilizadas no site pesquisas patrocinadas pelo próprio QualiBest. Trata-se na verdade de um bônus oferecido pelo QualiBest aos seus cadastrados. Esse tipo de pesquisa não tem aviso prévio de quando será disponibilizada, nem tempo médio de permanência no site.

Faça seu cadastro, e ganhe pontos indicando amigos e respondendo questionários, depois é só trocar pelo que você quiser, empresa super confiável.

Dica: Exercite seu cérebro

Segue a dica...


Todo mundo passa algumas horas ociosas do dia. 

Então por que não utilizar esses momentos e colocar o cérebro para trabalhar?

Acesse: Racha Cuca

Mensagem para a família


Quarta - feira...




Video: Ni La Fuerza Del Destino (Yanni Voices)


Ni La Fuerza Del Destino - Christian Castro 
Live in Acapulco 2008

Unhas decoradas impressas

Unhas decoradas feitas em impressora especial


A maquina para decorar unhas é muito simples de usar
Está sendo vendida em diversas lojas de cosmético e custa em média R$3000

Cada vez mais chegam novidades no setor de beleza


As fotos saem perfeitas.



Adorei todas!!


Aos fanáticos por futebol...