terça-feira, 29 de maio de 2012

Deus sabe o momento certo de agir




Deus não trabalha na ansiedade do homem. As coisas acontecem na hora certa! As coisas acontecem exatamente quando devem acontecer! Leia a primeira linha com atenção. Se Deus trouxe isto a você, Ele lhe trará algo através disto! Momentos felizes, louve a Deus. Momentos difíceis, busque a Deus. Momentos silenciosos, adore a Deus. Momentos dolorosos, confie em Deus. Cada momento, agradeça a Deus.

Fobia social: um mal tratável

Você tem medo de encarar uma plateia?

O termo fobia social ou transtorno de ansiedade social é usado para a ansiedade intensa em situações sociais e de desempenho, que leva ao sofrimento e perdas de oportunidades (D'El Rey, 2001). Também conhecida como sociofobia, essa síndrome é caracterizada pelas manifestações de alarme, tensão, nervosismo e desconforto ante a um momento em que a se encontra numa situação de avaliação social. Exemplo disso, diante de uma plateia. Algumas pessoas, seja na vida profissional ou acadêmica, descobrem sua condição sociofóbica em momentos de planejamento de apresentação de trabalho diante de um público. Apesar de estar consciente que este temor é irracional, não conseguem conter-se ante a pressão e fazem até o impossível para evitá-la, sendo que o organismo em dadas situações consegue oportunizar esse escape com reações como a afonia, a voz subitamente some. Tudo comandado pelo fator psicológico.

Nesse transtorno específico, os homens são os mais afetados. Na maioria das vezes é difícil saber quando esse transtorno deu inicio. A percepção é tardia, geralmente notam apenas uma timidez maior que a de outros, como em período de adolescência, onde os estereótipos são comuns.


A forte sensação de julgamento e o medo de estereótipos, tais como burro, fraco, idiota, etc., se faz presente nestas situações. Imaginar diversos pares de olhos secando seus gestos, sua voz, sua interpretação quanto à temática exposta, leva esse individuo a um processo fantasioso, por mais que perceba a falta de atenção dos ouvintes em conversas paralelas durante sua explanação.  Essas pessoas sentem-se presas a um processo psicológico, contudo há tratamento que leva a uma melhor qualidade de vida e ao fim das crises, sendo este medicamentoso ou não.

É importante saber que FOBIA SOCIAL é diferente de TIMIDEZ!

A fobia social requer seriedade no seu enfrentamento, além de reconhecê-la como uma patologia capaz de incapacitar socialmente o indivíduo. Precisa de tratamento e acompanhamento. Muitas pessoas não sabem que trata-se de um transtorno psiquiátrico e por ignorar este fato ou até mesmo por preconceito quanto à busca por ajuda de psiquiatra tendem a chegar em estágios mais sérios. Um dos pontos que precisam ser observados, é o uso de bebida alcoólica no enfrentamento de situações sociais. 


O perigo da fobia está na possibilidade de incapacitar o indivíduo para o estudo, trabalho e outras atividades necessárias ou simples de rotina, impedindo-o de estabelecer vínculos com outras pessoas, permitir aproximações que lhe poderiam ser benéficas como formação de família e crescimento profissional. É comum que o fóbico abandone os estudos e o trabalho, tendendo ao isolamento. Os que ainda conseguem trabalhar, optam por atividades solitárias, com mínima interação interpessoal e principalmente em período noturno, onde o fluxo de pessoas é menor.


O álcool é visto como um facilitador em sociabilizar grupos, principalmente entre jovens. No caso de um indivíduo com fobia social, o uso pode se tornar desmedido no intuito de remediar sua tensão, levando-o ao risco de alcoolismo.


Pessoas com fobia social são alvos fáceis de vendedores, pois como não conseguem recusar facilmente e para livrarem-se da situação, adquirem produtos até mesmo inúteis apenas com intuito de livrarem-se daquela aproximação, assim como nas relações amorosas que apenas atam por conveniência e não por afetividade, pois temem não encontrarem novas oportunidades de relacionamento. Contudo, quando o individuo tem uma relação estável ou o casamento propriamente dito, o cônjuge habitua-se ao convívio com uma pessoa passiva e submissa, permitindo assim o hábito de dominação do parceiro. Mas se submetido a tratamento, é comum ocorrer mudanças que levam a conflitos entre o casal. Porém, se houver cooperação, o problema pode ser sanado através do respeito e compreensão do outro. A psicoterapia de casais é indicada.

É possível que após a intervenção medicamentosa, o indivíduo possa ter uma mudança de comportamento brusca. Pode apresentar-se hostil nos meses iniciais do tratamento, pois é direcionado à auto-afirmação e adaptação de uma nova realidade. São obrigados a enfrentar novas ocasiões a que antes se negavam, portanto se vêem obrigados a encarar seu medo, sem subterfúgios. Isso até conseguirem estabilizar seu novo condicionamento. Quem convive com estas pessoas, pode chocar-se a principio pela dose de agressividade apresentada inicialmente, a exemplo da família que pode crer que o tratamento surtiu efeitos negativos e protestar sobre o mesmo. Porém, é preciso entender que esse comportamento diferente representa a eficácia do tratamento, pois a pessoa submissa tende  a não protestar quanto às decisões dos outros, não consegue negar  mesmo que a situação lhe desagrade e mantem-se fiel aos desejos e despautérios alheios. Contudo, a fase agressiva e hostil tende a ser passageira. Em média entre três a quatro meses, o paciente consegue se restabelecer e não recai ao estado fóbico. Contudo é importante avaliação periódica, principalmente em casos em que a agitação e hostilidade se mantém.


Fobia social apresenta sintomas clássicos do transtorno de ansiedade, antes de acontecer a ação expositiva e diante de observadores. As sintomatologias comuns são: tremores, sudorese intensa,  dificuldade em verbalizar, sensação de bolo na garganta, dores leves a cólicas abdominais, diarreia, fome intensa ou falta de apetite, dores de cabeça, tontura, falta de ar, instinto ativo de fuga, dentre outros. Esses fatos podem ocorrer com dias de antecipação e a cada proximidade da exposição ficarem mais intensos. Ocorrem em momentos comuns, durante a execução de atividades simples como comer, beber, escrever, ler, falar, dirigir, cantar ou tocar instrumento musical, ir ao banheiro diante ou com proximidade de público. No caso do banheiro, essa fobia é típica nos homens pelo medo de comparação que podem afetar ainda mais a baixa autoestima.

Vale enfatizar que a fobia social, caracteriza-se por:
  • Ansiedade muitas vezes associada a ataque de pânico; 
  • Ansiedade intensa frente a grupos; 
  • Ansiedade antecipatório (sofre dias antes do evento ou só de imaginá-lo);
  • Erubescência (corar);
  • Tremores em extremidades (pés e mãos) e na voz;
  • Sudorese excessiva, geralmente nas mãos;
  • Suor frio;
  • Palpitações;
  • Calafrios;
  • Temor de enrubescer: medo de corar;
  • Temor de balbuciar;
  • Temor de ser observado/analisado e avaliado de modo negativo;
  • Temor de estereótipos: ser visto como fraco, incapaz, louco, ansioso, fraco, estúpido;
  • Temor de que suas opiniões possam desagradar;
  • Temor de que suas opiniões possam não interessar aos outros;
  • Temor de não comporta-se adequadamente em situações sociais;
  • Tendência ao isolamento.
Analisando as diferenças entre timidez e fobia social: É possível obter essa compreensão observando processos internos e externos.

  • Ambas situações ocorrem diante de um público. Exemplos comuns disso ocorrem em sala de aula e em reunião de trabalho. Onde o indivíduo está sob o olhar atento ou não de outros, porém ele encara a situação como uma ameaça e ambos acreditam que o medo é irracional, mas o fóbico não consegue driblá-lo.
  • O tímido ele não sente medo, ao contrário do fóbico. O tímido apresenta apenas um desconforto por estar em evidência, diferente do fóbico que fica apavorado por sentir-se susceptível ao julgamento.
  • O fóbico mostra-se ansioso antecipadamente ao momento da exposição com sintomatologias já descritas anteriormente, facilmente somatiza o que julga ser problema. Mas ambos mostram-se ansiosos no momento da situação.
  • Durante a execução da ação frente ao público, a ansiedade para o fóbico mantem-se alta, enquanto o tímido se adapta a situação.
  • Se houver possibilidade de fuga, o fóbico não exita, enquanto o tímido não chega a esse ponto.
  • O fóbico fica susceptível a crise de pânico, o tímido não.
  • Naturalmente, esse desconforto pode ocorrer mais de uma vez tanto para o fóbico quanto para o tímido. Porém, para o fóbico o sofrimento é constante.

Quanto ao processo interno, no que concerne a fatores psicológicos da timidez e da fobia social, há diferenças sutis, contudo significativas. Sob a ótica do autoconceito e auto-atualização, na fobia social há grande número de auto-referência negativa. Ou seja, na exploração do "eu" há mais áreas avaliadas negativamente. E também um enorme desequilíbrio entre o auto-conceito em relação a capacidade de encarar ameaças externas e visão do outro como ameaçador. Então, o tímido fica em dúvida quanto à sua capacidade de desempenhar ações e a visão alheia como potencialmente capaz de fazer críticas, enquanto nos fóbicos, juntam a percepção de fragilidade pessoal e a crença que os outros estão prontos a derramar críticas quanto à sua atuação, de modo a tirar proveito da situação.


Os fóbicos  reconhecem seu medo exacerbado e irracional, sabem que o temor não condiz com a realidade, porém sentem-se impotentes para lidar com a situação. Nesse caso, ser consciente do que é real e ter bom senso não resolvem o problema, por este ser de caráter orgânico/cognitivo e estar fora do controle do paciente. Dita como uma batalha da mente, causa grande desgaste emocional e tende a piorar quando o confrontam pela falta de atitude em superar o problema, isso o leva a optar pelo isolamento.


Há vários testes de avaliação da Fobia Social, um deles é o de Liebowitz.

  • Teste de Liebowitz: A Escala Liebowitz de Ansiedade Social (LSAS) é um questionário cujo objetivo é determinar a amplitude das interações sociais e situações de desempenho que indivíduos com fobia social temem ou evitam. É também uma ferramenta de avaliação popular usada pelos pesquisadores para avaliar a eficácia de vários tratamentos para o transtorno de ansiedade social, incluindo testes farmacológicos. Essa escala possui 24 itens, sendo que cada item consiste numa determinada situação, que deve ser classificada (a) em termos da ansiedade / medo que provoca e (b) da frequência do seu evitamento. Responda a TODAS as questões com base no que aconteceu recentemente, e caso a situação não tenha ocorrido, imagine o que teria acontecido na situação referida.
Faça o teste em InPA online


Crises de ansiedade na Fobia Social


Devem ser avaliados pelos ângulos de incidência, embora as pessoas não busquem ajuda quando percebem esse tipo de problema, por acreditar ser algo nato. Facilmente confundem fobia com timidez, porém essa distinção requer atenção para os fatores diferenciais. O percentual na população certamente é crescente, porque 'quem apresenta a fobia não sente-se seguro a encará-la e não busca ajuda e quanto aos que convivem com essas pessoas que não são capazes de notar o problema. O inicio da fobia social se dá geralmente no final da adolescência, mas é possível ocorrer em outras épocas. O inicio pode ser brusco, ante uma situação inesperada em que a pessoa se encontra sob forte tensão em cumprir uma atividade em público ou de inicio insidioso e lento, tendo a ansiedade agravada progressivamente.  

Nem toda timidez evolui para fobia!

*Autoconceito na fobia é mais comprometido.


Nesse transtorno, a dor é desencadeada na própria crise de ansiedade, nas humilhações e na obstrução à auto-realização. Somado a isso, podem vir sentimentos obsessivos e comportamentos compulsivos.


A remissão espontânea é possível, pode ocorrer algo circunstancial que leve a pessoa a mudar o auto-conceito.


Atualmente os tratamentos recomendados são terapia medicamentosa e terapia comportamental cognitiva, que podem ser administrados juntos ou separadamente. O que difere estas terapias é que o tratamento medicamentoso começa a fazer efeito imediatamente, contudo ao suspender as medicações, os sintomas voltam e quanto à terapia comportamental, demora a surtir efeito, porém ao fim do tratamento os sintomas não voltam. O foco do tratamento deve estar no auto-conceito e o conceito que se tem sobre os outros. Apesar da grande eficácia, os tratamentos nem sempre conseguem sanar o problema.

Medicações usadas: Clonazepan, Paroxetina, Tranilcipromina, Moclobemida.


Algumas destas medicações podem ser combinadas para potencializar o efeito, exceto Tranilcipromina (IMAO) com Paroxetina (é o mais potente e seletivo ISRS antidepressivo inibidor seletivo da recaptação da serotoninaque é contra-indicada. 


Ver interações em: Interações Medicamentosas em Psiquiatria

Curso gratuito promovido pelo site Só enfermagem

REFERÊNCIAS

D'El Rey, G. J. F. (2001). Fobia social: mais do que uma simples timidez. Arquivos de Ciências da Saúde da Unipar, 5(3), 273-276.

Coisas da vida...


O CAVALO E O PORCO 

Um fazendeiro colecionava cavalos e só faltava uma determinada raça. Um dia ele descobriu que o seu vizinho tinha este determinado cavalo. Assim, ele o atazanou até conseguir comprar o animal. Um mês depois o cavalo adoeceu, e ele chamou o veterinário: 

-Bem, seu cavalo está com uma virose, é preciso tomar este medicamento durante 3 dias, no terceiro dia eu retornarei e caso ele não esteja melhor, será necessário sacrificá-lo.



Neste momento, o porco escutava toda a conversa. 

No dia seguinte deram o medicamento e foram embora. O porco se aproximou do cavalo e disse : 

- Força amigo ! Levanta daí, senão você será sacrificado!

No segundo dia, deram o medicamento e foram embora. O porco se aproximou do cavalo e disse : 

- Vamos lá amigão, levanta senão você vai morrer ! Vamos lá, eu te ajudo a levantar... Upa!

No terceiro dia deram o medicamento e o veterinário disse :

- Infelizmente, vamos ter que sacrificá-lo amanhã, pois a virose pode contaminar os outros cavalos. 


Quando foram embora, o porco se aproximou do cavalo e disse : 

- Cara, é agora ou nunca, levanta logo ! Coragem! Upa! Upa! Isso, devagar ! Ótimo, vamos um, dois, três, legal, legal, agora mais depressa vai... Fantástico! Corre, corre mais! Upa! Upa! Upa!!! Você venceu Campeão!
 




Então, de repente o dono chegou, viu o cavalo correndo no campo e gritou:
 

- Milagre ! O cavalo melhorou. Isso merece uma festa... "Vamos matar o porco!" 

Isso acontece com freqüência no ambiente de trabalho. Nem sempre alguém percebe quem é o funcionário que tem o mérito pelo sucesso. Saber viver sem ser reconhecido é uma arte, afinal quantas vezes fazemos o papel do porco amigo ou quantos já nos levantaram e nem o sabor da gratidão puderam dispor? Portanto... Procure ser uma pessoa de valor, em vez de ser apenas uma pessoa de sucesso! 

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Filme: Cartas para Julieta


  • Lançamento: 2010
  • Direção: Gary Winick
  • Elenco: Amanda Seyfried, Gael García Bernal, Marcia Debonis
  • Gênero: Comédia Romântica, drama


Sophie (Amanda Seyfried) é uma aspirante a escritora que viaja para a Itália ao lado do noivo Victor (Gael García Bernal), que sonha em ter seu próprio restaurante. Em Verona, onde se passou a história de Romeu e Julieta, local perfeito para uma lua de mel antecipada, Sophie acaba percebendo que seu noivo está mais interessado nos fornecedores para seu restaurante do que nela. Na cidade descobre uma antiga carta de amor e junta-se a um grupo de voluntárias que responde estas missivas amorosas. Para sua surpresa, a remetente Claire Smith (Vanessa Redgrave) ouve o conselho dado na resposta e vai procurar Lorenzo, por quem se apaixonou na juventude. Mas existem muitos italianos com o mesmo nome e Sophie demonstra interesse em ajudá-la na tarefa, desagradando o neto Charlie (Christopher Egan), que já tinha reprovado essa louca aventura da avó viúva.

Vacinação contra gripe 2012

Vacinação contra a gripe é prorrogada até 1º de junho  


Ilusão de ótica

Quantas pessoas tem aqui?


Jogo do encontro


Mais Jogos no Click Jogos

Seja vencedor!


Livro 14: O aliciador





  • O criminologista Goran Gavila e a equipe de homicídios enfrentam um caso perturbador: seis braços direitos de meninas entre 9 e 13 anos são desenterrados em um bosque. Cinco das crianças identificadas haviam desaparecido na última semana. Conforme os cadáveres emergem, as esperanças de que a sexta menina esteja viva provocam uma corrida contra o tempo, mas, em vez de levarem a equipe ao culpado, as pistas revelam-se parte de um plano friamente arquitetado pela mente cruel e brilhante do assassino, que parece estar sempre um passo à frente. 

  • Editora: Record
  • Autor: Donato Carrisi

    Ano: 2010

  • Edição: 1
  • Número de páginas: 448

domingo, 13 de maio de 2012

Selo comemorativo em homenagem a Semana da Enfermagem




Para comemorar a Semana da Enfermagem deste ano, o Cofen e os Correios firmaram uma parceria para lançar um selo comemorativo distribuído pelas agências postais durante o período de 12 a 20 de maio. O objetivo, segundo a Presidente do Cofen, Marcia Krempel, é estimular ainda mais que o país reconheça e comemore o período, instituído por decreto presidencial para homenagear Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem. “É importante que a sociedade reconheça o trabalho dos profissionais de enfermagem e saiba, que neste período, é o momento de lembrar e parabenizá-los pelo seu trabalho”, afirmou a presidente. O lançamento oficial do selo acontecerá em Curitiba, na abertura das comemorações da Semana da Enfermagem do COREN-PR, no Teatro da Reitoria da UFPR, no próximo sábado (12), às 20h. Além das agências dos Correios, os selos comemorativos também foram encaminhados aos Conselhos Regionais de Enfermagem para serem utilizados em campanhas e eventos de cada estado

Fonte: COFEN

Feliz Dia das Mães!!


Para todas as mães um dia de amor e bençãos,

não só de presentes materiais.

Grande beijo e parabéns pelo seu dia,

 especialmente para a minha!




Blog H. Sweet Secret

sábado, 12 de maio de 2012

Enfermagem na real


Mensagem aos navegantes


12 de maio: Dia do(a) Enfermeiro(a)




Parabéns aos que exercem a profissão com amor e carinho,

que empregam a humanização no cuidar e que

reconhecem que todo indivíduo deve ser acolhido de modo especial.



PARABÉNS, ENFERMEIRO(A)!!!



Mamãe merece o melhor!



Esgotadas as opções de lembrancinhas? 

Por que não investir num presente de verdade?


A fase das canequinhas estilizadas pode esperar ... São lindas e meigas, mas tem hora que é preciso ousar, ainda mais quando se trata de mãe. 

Mãe é mulher e muda de opinião como quem troca de roupa

Investigue e faça uma surpresa!

Carinho não pode faltar ... faça a melhor escolha =)

Começando com chocolate, nada de caixinha básica!


Uma delícia de presente como esta cesta da Cacau Show!

Com certeza adoça o dia de qualquer mãe, mas se você comprar com intuito de matar teus desejos, pode sair frustrado... ela vai te dar um, talvez dois 'pedacinho'. Depois não diz que não avisei!

Bolsa Fellipe Krein

Bolsa preta com alça de mão e alça transversal regulável e removível. Por dentro, forro personalizado, bolso com fechamento em zíper, porta celular, bolso porta documentos, fechador em zíper com puxador personalizado, bolso externo com fechamento em botão imantado e fechamento principal com botão imantado. No verso, bolso com fechamento em zíper. Acompanha um chaveiro personalizado de brinde.

Modelos variados de sapatos

Sapatilhas da Mr. Cat

Modelos confortáveis, abraçam o pé de tão macios. O que dizer? ...Arraso!!



Natura Todo dia Orquídea

Desodorante hidratante corporal de 400 ml; Creme hidratante para mãos de 50 ml ;  Creme desodorante hidratante para os pés de 50 ml; Desodorante hidratante de banho com enxágue de 300 ml; ,Sabonetes em barra puro vegetal (1 cremoso e 1 esfoliante) 90 g cada.

Perfumes importados

Se você conhece bem o perfume que combina com sua mãe, é só fazer uma pesquisa de preço e investir nesse presentinho.

Tratamento Estético

Hoje em dia, são comuns as promoções de tratamentos estéticos. Então, procure saber qual o que sua mãe gostaria de fazer. As opções de pacotes com diversas massagens de relaxamento, redução de medidas, estética facial... Faça a melhor escolha para a mulher que te trouxe a vida ou àquela que por te criar, te deu a vida.

Jóias H. Stern

Os olhos de qualquer mulher brilham com jóias. Sejam da marca que for, basta a qualidade e o design para impressionar.

Se sua mãe, quer algo mais e está doidinha para mudar algo em casa...

Boas idéias em móveis planejados

Uma sala renovada

Um quarto ao estilo dela

Uma cozinha inovada

Ela ama viajar?


Por que não um pacote de viagens para algum destino dos sonhos dela?


Sua mãe é fissurada por tecnologia?

Notebook RV509

Hoje em dia é quase impossível viver sem computador, é uma ferramenta de trabalho imprescindível, além de uma diversão indispensável.

MP4

Eis um parceiro para as caminhadas, corridas, horas de bobeira...

Ainda na dúvida?

Então, ela mesma escolhe e você fica tranquilo...tem que ser generoso!


Mãe é tudo de bom! 

E o presente... tem que ser o melhor!!




sexta-feira, 11 de maio de 2012

Livro 13: Jogada Mortal



  • Aos 16 anos, Valerie Simpson já era finalista do Aberto de Tênis da França. Depois de brilhar nos circuitos internacionais do esporte, de repente tudo mudou. A jovem ficou reclusa e deixou de lado as competições de alto nível. Seis anos depois, ela está disposta a retomar a carreira e procura Myron Bolitar para ser seu agente. Para ele que já agencia Duane Richwood, cotado para vencer seu primeiro Grand Slam -, essa é uma ótima oportunidade. Mas seus planos têm fim quando Valerie é morta e Duane se torna o principal suspeito do assassinato. Apesar de o rapaz estar em quadra na hora do crime, algo parece não se encaixar na história que conta à polícia. Ele garante não conhecer Valerie, mas seu número de telefone estava na agenda da jovem. Insatisfeito com o rumo das investigações policiais, Myron sai em busca da verdade e descobre que, além de prováveis ligações que a moça fez para Duane de um telefone público, há um passado de dor e mentiras que talvez leve ao verdadeiro motivo do crime. Agora, com a ajuda do excêntrico Windsor Horne Lockwood III e da ex-profissional de luta livre Esperanza Diaz, Myron enfrentará inimigos poderosos que tentam a todo custo impedir que a verdade venha à tona. 

  • Editora: Arqueiro
  • Autor: Harlan Coben

    Ano: 2012

  • Edição: 1
  • Número de páginas: 256

Blefaroespasmo ou Tremor Involuntário Ocular





Você já sentiu aquela tremidinha na pálpebra? 

Esse espasmo involuntário na pálpebra, geralmente dura segundos, além de ser indolor e imperceptível aos outros. É bem comum, ser sentido em momentos de estresse e ansiedade. Há quem apresente esse tremor de modo mais incômodo, quando o olho pisca sem parar. Há casos em que o indivíduo fica impossibilitado de enxergar.


*Blefaro é derivado de palavra grega "pálpebra"


É considerada uma distonia, que é o termo usado para descrever uma doença em que espasmos musculares involuntários ocorrem, levando a modificação da postura. Acredita-se que os espasmos musculares e alterações que eles causam, são devido à uma disfunção em uma região do cérebro chamada núcleos da base. Eles estão situados na base do cérebro, agindo como sofisticado computador que controla os movimentos musculares. Quando os núcleos da base estão comprometidos, músculos errados se contraem quando tentamos movimenta-los, causando espasmos. Pacientes portadores de blefaroespasmo essencial geralmente consultam inúmeros especialistas de maneira desesperada, na procura de diagnóstico e tratamento. Muitos já tentaram diversos tipos de tratamento, como hipnose, terapia de relaxamento, acumpuntura, homeopatia, ervas e etc Todos sem resultados. Devido a essa situação bastante desagradável e dificuldade no diagnóstico desta doença rara, o estado emocional dos pacientes se altera, induzindo os médicos, erroneamente, ao diagnóstico de origem psicogênica, encaminhando os pacientes a psicólogos e psiquiatras. (Dr. Marcos Cunha) Fonte: Excimer


De modo que algumas pessoas evitam exposição, abstendo-se da vida social e acabam entrando num processo depressivo. O espasmo palpebral isolado refere-se ao blefaroespasmo essencial ou benigno, que é uma alteração bilateral idiopática caracterizada por repetidas contrações involuntárias do músculo orbicular do olho (SOARES et al, 1997). E ainda, segundo Henderson (1956), uma distonia focal caracterizada por contrações involuntárias, espasmódicas e bilaterais dos músculos orbicular da pálpebra (porção orbital e palpebral pré-septal e pré-tarsal), corrugador, pró­cerus e depressor do supercílio. Inicialmente, na maioria dos casos, apenas um lado é afetado com espasmos fracos e duram menos de um minuto, mas tendem com o passar do tempo a afetar ambos os olhos e aumentar duração e intensidade. É possível crer que trata-se de uma doença psicossomática




Primeiro, para que serve a pálpebra? " Elas desempenham duas funções principais, a proteção do globo ocular e secreção, distribuição e drenagem da lágrima. As fibras do músculo orbicular formam um anel ao redor da abertura palpebral e sua contração leva ao fechamento da mesma. A abertura palpebral é realizada principalmente pelo músculo elevador da pálpebra superior, embora ainda existam túnicas fibrosas que agem na retração da pálpebra inferior. músculo elevador se origina no ápice da órbita, cursa anteriormente sobre o músculo reto superior e insere-se na placa tarsal e na pele da pálpebra superior. As pálpebras são firmemente aderidas às margens da órbita pelos ligamentos palpebrais medial e lateral.O movimento de piscar distribui a lágrima através da córnea, o que mantém uma superfície lisa, além de promover a retirada de debris. O reflexo palpebral do piscar é também um importante fator de proteção." Fonte: Oftalmologia USP



Esses espasmos podem ser precipitados por leitura, estresse ou luz intensa e aliviado com conversas, caminhadas e relaxamento (Kanski, 2004). Sendo assim, o cansaço às vistas provocado pelo excesso de leitura e até mesmo o excesso de exposição à luz, como por exemplo, a luz da tela do computador, além do estresse vivenciado podem ocasionar esses tremores, que muitas vezes tornam-se irritantes. Sendo necessário uma busca por equilíbrio,  partindo da organização da rotina de estudos e de trabalho a fim de reduzir esse problema. Contudo, a agitação vivenciada na rotina e o estresse inerente ao cotidiano, onde as pessoas são obrigadas a enfrentar situações desagradáveis que as tornam vulneráveis ao estresse, buscar capacitação constantemente a fim de uma melhor qualidade de vida e colocação profissional. Assim como não é possível se abster da execução das tarefas diárias, é muito difícil reduzir o ritmo de vida, abrindo mão das ferramentas básicas dispostas, como o livro e o computador e livrar-se do enfrentamento das diversas problemáticas. Embora, seja de extrema importância para o bem-estar, a definição de momentos de relaxamento, como a  adesão ao lazer, a terapias, a questão de disposição de tempo torna-se um dilema.


Baseado nos registros da Clínica Mayo, Henderson (1956) descreve o tratamento oferecido aos pacientes na primeira metade do século XX. Diversas medicações foram utilizadas de forma empírica, a exemplo de antiparkinsonianos, hipnóticos e anfetaminas, com resultados pouco duradouros e acompanhados por diversos efeitos colaterais. Além disso, alguns pacientes foram submetidos a sessões de psicoterapia, sem resultados práticos. Os procedimentos cirúrgicos se limitavam a injeções de álcool, eletrocoagulação e ressecções cirúrgicas do nervo facial e músculo orbicular. 

Lucci (2002), diz que o diagnóstico diferencial  das distonias faciais deve ser feito em relação aos quadros de:

  • Blefaroespasmo essencial benigno 
  • Síndrome de Meige (distonia orofacial) 
  • Síndrome de Brueghel (distonia oromandibular) 
  • Distonia craniana segmentar 
  • Blefaroespasmo secundário ou reflexo 
  • Espasmo hemifacial 
  • Doença de Parkinson 
  • Paresia supranuclear progressiva 
  • Doença de Huntington 
  • Apraxia da abertura das pálpebras 
  • Drogas (antipsicótico, antiemético, descongestionante nasal, levodopa) 
  • Doença de Wilson 
  • Mioquimia 
  • Tiques 
  • Histeria 
  • Regeneração anômala de nervo facial 
  • Tétano 
  • Discinesia tardia 
  • Encefalite 
  • Síndrome de Tourette
A autora supracitada também lista o Tratamento Fármaco:
  • Antipsicótico: fenotiazina, butiropenona, reserpina 
  • Droga de doença afetiva: carbonato de lítio, tetrabenazina 
  • Estimulante: sulfato de anfetamina 
  • Sedativo: fenobarbital 
  • Relaxante muscular: baclofen, orfenadrina, valium 
  • Parassimpaticomimético: lecitina, colina, fisostigmina 
  • Antimuscarínico: escopolamina, tintura de beladona 
  • Anticonvulsivante: clonazepan

Tratamento com toxina botulínica tipo A (Botox®). Essa  toxina é injetada diretamente nos músculos ao redor dos olhos, com o objetivo de relaxar a musculatura contraída. Os efeitos do medicamento podem ser observados no período de 3 a 5 dias após a aplicação. Fonte:ABPD Este tratamento é dito como seguro, eficaz e gera poucos efeitos colaterais.




REFERÊNCIAS


HENDERSON, J.W. Essential blepharospasm. Trans Am Ophthalmol Soc. 1956;54:453-520. 

KANSKI, J.J. Oftalmologia clínica: Uma abordagem sistemática. 5a. ed. São Paulo: Elsevier, 2004. p. 654-5.

LUCCI, L.M.D. Blefaroespasmo essencial benigno. Arq. Bras. Oftalmol.[online]. 2002, vol.65, n.5, pp. 585-589.

SOARES, E.J.C., MOURA, E.M., GONÇALVES, J.O.R. Cirurgia plástica ocular. São Paulo: Roca; 1997.