terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Medicina Alternativa: Aromaterapia




Algumas pessoas optam pela Medicina Alternativa, a  fim de amenizar sintomas de doenças  diversas de forma natural sem grandes efeitos colaterais. O uso de plantas, ervas e elementos naturais não substituem medicações e tratamentos da Medicina Convencional, porém  esses  itens alternativos de tratamento geralmente tem efeitos benéficos, o que pode ocorrer de negativo é se o usuário for alérgico a algum produto e causar irritação na pele. É muito comum atualmente encontrarmos uma variedade de lojas que trabalham com esses produtos e cada vez mais adeptos. Os mais comercializados há algum tempo atrás eram os óleos, sais de banho, incensos, velas aromáticas, sendo estes dois últimos itens muitas vezes relacionados a práticas religiosas. Hoje é comum encontrarmos difusores de todos os odores e cada qual com uma função específica. Exemplo de lojas de produtos aromáticos que adoro: Maria Cheirosa em Salvador (BA) e Avatin, com lojas em vários estados brasileiros, ambas tem sites. Quanto aos sais, óleos essenciais e produtos para o corpo, os nomes fortes no Brasil, são O Boticário e Natura.





Aroma significa perfume, e terapia, tratamento. Aromaterapia, então, é o uso de óleos aromáticos extraídos de plantas para melhorar sua saúde e seu bem estar geral. (HSW)



A Aromaterapia consiste em tratar as doenças com a ajuda de óleos extremamente concentrados extraídos dos vegetais. Esses extratos chamados essências ou óleos essenciais contêm as substâncias que dão perfume às plantas e, por isso, seu odor é a característica principal. Os óleos essenciais são produzidos por minúsculas glândulas presentes nas pétalas, no caule, na casca e na madeira de numerosas plantas e árvores. Se, na natureza essas glândulas liberam os aromas das plantas de forma progressiva, quando aquecidas ou trituradas, elas explodem e liberam os odores com uma potência muito maior.Os óleos essenciais são divididos em três categorias: os que tonificam o organismo e favorecem o bom humor; os que estimulam e regulam as principais funções do corpo; e os que têm um efeito calmante sobre o corpo e o espírito.




Alguns exemplos:  

  1. Óleo de Camomila – refrescante. Indicado para dores de cabeça e depressão;
  2. Óleo de Cânfora – refrescante e estimulante. Indicado em resfriados, reumatismos, acne, insônia;
  3. Óleo de Cedro – sedativo. Usado para angústia, bronquite e tosse;
  4. Óleo de Limão – refrescante e estimulante. Para problemas circulatórios, hipertensão e acne;
  5. Óleo de Eucalipto – libera a cabeça. Indicado para edemas e dores musculares;
  6. Óleo de Gerânio – refrescante e antiespasmódico. Para problemas urinários e infecções virais;
  7. Óleo de Jasmim – relaxante e calmante. Serve para tratar apatia e pele seca;
  8. Óleo de Manjerona – fortificante. Indicado em enxaquecas, cólicas e equimoses;
  9. Óleo de Patchouli – relaxante. Indicado na depressão e pele seca.
  10. Óleo de Pimenta Cinza – estimulante. Usado em problemas digestivos, resfriados e diarréia;
Os óleos essenciais possuem propriedades anti-sépticas reconhecidas, como as da Lavanda e do Gerânio, que são eficazes contra infecções causadas por bactérias, vírus e fungos. São também apreciados pelas propriedades desintoxicantes do limão, alho, eucalipto e pelos efeitos calmantes junta à sensação de bem estar e harmonia que parecem produzir um efeito preventivo sobre as doenças.

Link destas informações:OM/Medicina Alternativa

Nenhum comentário:

Postar um comentário