terça-feira, 17 de janeiro de 2012

E a Globo segue estourada em audiência sobre suposto abuso sexual no BBB12

 

A gaúcha Monique Amin, 23, negou ter sido estuprada por Daniel Echaniz, 31, no "Big Brother Brasil 12".



Em depoimento à polícia, os dois disseram que houve consentimento. Ela afirmou que estava consciente durante a troca de carícias e que não houve penetração. Cada um foi ouvido por cerca de uma hora e meia. Monique estava acompanhada de quatro advogados; Daniel estava sozinho. 





 A Globo não tem do que se queixar com toda essa polêmica!


A expulsão de Daniel Echaniz do "BBB12", ontem, após ser acusado por internautas de suposto abuso sexual contra Monique Amin fez a audiência do programa disparar. Dos 20 pontos de média registrados no domingo, dia de formação do paredão, o ibope do reality da Globo disparou ontem para 36 pontos --80% de acréscimo. Daniel foi acusado de estupro ainda no domingo, após uma das famosas festas promovidas na casa onde estão confinados os participantes (agora são 15). Imagens no pay-per-view mostraram ele e Monique se engraçando sob um edredon após muitas doses de álcool. Ambos aparentavam estar ébrios. Depois imagens mostraram Daniel se mexendo sobre a colega, aparentemente inerte. Explicitamente nada se vê. 



Após afirmar que Daniel era vítima de racismo, Boninho, o diretor do "BBB12', disse que Daniel Echaniz passou dos limites. 

"Estupro não houve. O problema é que a lei brasileira é muito ampla. O que se discute é o abuso [sexual], porque ela estava fora de condições. Ela estava sóbria, mas dormiu profundamente. Ele saiu do programa porque passou dos limites do relacionamento com as pessoas. O que ele fez na noite, até na visão dela, foi exagerado. A gente avaliou que a atitude dele foi ruim. No meio de uma festa, uma cantada mal dada pode causar uma eliminação", segue o diretor.


Boninho preferiu se isentar de julgar o participante: "Não tenho prova, não sou juiz, não posso dizer que o cara estuprou ou abusou. Foi uma decisão muito difícil".


Link: F5 

“No domingo, quando a gente assistiu [ao vídeo], a gente partiu do princípio de que houve uma coisa consensual, às vezes parecia que ela se mexia. E teve o depoimento dela [Monique], dizendo que foi tudo consensual. Mas essa coisa me incomodou. Ontem, decidimos fazer uma investigação profunda. Analisamos todos os vídeos duas horas antes e duas horas depois. Estávamos no meio dessa investigação quando a polícia chegou”, conta Boninho.




Quando iniciou o Big Brother Brasil, eu acompanhava por achar tudo interessante, toda aquela novidade. Pessoas enclausuradas sendo observadas 24 horas, uma espécie de voyerismo que naquela minha fase de vida era interessante, eu imaginava se estivesse lá naquela casa qual seria minha reação, como seria o convívio com aquele grupo de estranhos e se rolaria algo com algum participante. E até onde eu iria se o tesão fugisse do controle? Deixaria as coisas esquentarem ou pensaria em família e agregados...? Pais, o que pensariam da filha tão responsável frente as câmeras passando dos limites de uma moça de família; quanto à filhos, qual a imagem que viriam a ter da mãe; quanto ao trabalho, o que os colegas diriam... Parece um dilema que se errar a resposta vira uma tragédia grega... ou não??? Quem está lá tem que ser natural e saber atuar, se quiser ganhar o tão almejado prêmio. O resultado disso tudo se comprova com a vencedora do BBB11, fez o que quis, foi o que ela é! Mas tem um detalhe, o público muda e as pessoas também costumam mudar de atitude e opinião como quem troca de roupa. O que não mudará jamais, é que o povo gosta de barulho e o BBB12 mal iniciou e já oferece "circo". Acredito que Daniel aproveitou a oportunidade para passar a mão ou ... o que deu para fazer debaixo do edredon. O video mais parece o cruzamento de um molusco se esforçando para trepar numa pedra, o cara ébrio e a mulher absolutamente inerte. No mínimo a pegada dele não é lá essas coisas...kkkk Mas Monique afirmou ser consensual, então fazer o que? Consensual ou não, a Rede Globo ganha sempre!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário