quarta-feira, 14 de março de 2012

Crise Hipertensiva


A crise hipertensiva é dividida em Urgência e Emergência




Diagnóstico diferencial nas elevações de Pressão Arterial






Na Urgência Hipertensiva, o aumento da pressão arterial (PA) não representa risco imediato de vida e nem dano agudo a órgãos-alvo, portanto, nessa situação, o controle da PA poderá ser feito,reduzindo-se a PA gradualmente, em 24h. Com PAD acima de 120 mmHg. 

Emergência Hipertensiva é a situação clínica, caracterizada por PA marcadamente elevada e sinais de lesões de órgãos-alvo (Encefalopatia, Infarto Agudo do Miocárdio, Angina Instável, Edema Agudo de Pulmão, Eclâmpsia, Acidente Vascular Encefálico, Dissecção de Aorta), requerendo internação hospitalar. Com PAD acima de 120 mmHg. 

O tratamento é feito, observando-se aumento da pressão arterial, associada a sinais ou sintomas de lesão de órgãos-alvo (Emergência Hipertensiva) e não associada a quadro clínico agudo, de lesão dos órgãos alvo (Urgência Hipertensiva). As condições clínicas do paciente precisam ser prontamente avaliadas, especialmente, os exames neurológicos, cardiológicos, pulmonares e vasculares. Devem ser realizados: eletrocardiograma, radiografia de tórax . Análises laboratoriais devem incluir: dosagem de creatinina e eletrólitos, assim com exame de urina.



Cuidados 

1 - Os pacientes devem ser hospitalizados para ser monitorados quanto ao traçado eletrocardiográfico, oximetria de pulso e PA e receber alguma fonte de oxigênio.
2 - Obter acesso venoso para administração de fármacos vasodilatadores. Sugere-se redução de aproximadamente 10% a 20% na PAM durante a primeira hora ; hipoperfusão pode ocorrer quando a PA for reduzida muito abruptamente.
3 - Apos seis horas de tratamento parenteral deve-se iniciar a terapia anti-hipertensiva de manutenção por via oral.  
4 - A pressão arterial pode ser reduzida ao normal nas próximas 24 a 48 horas, com redução gradual da administração da medicação parenteral. Em todo o tratamento o paciente deve ser mantido euvolêmico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário