quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Bicho excêntrico - Coelho Angorá

Esses eu não conhecia... e você?

Coelho Angorá (Angora Rabbit) 



A raça Angorá surgiu devido a uma mutação e descende, como todas as outras, dos coelhos selvagens (0ryctolagus cunuculus). Não é possível estabelecer onde e quando ocorreu a alteração. Para alguns, foi na Ásia, para outros foi na Europa Mediterrânea. Quanto à data da ocorrência alguns autores argumentam que foi, no início século XVIII, tendo como origem a Inglaterra. Atinge a idade adulta aos seis meses, com um peso que pode variar de 3,5 kilos até o máximo de 5,2 kilos. A particularidade desta variedade é a sua pele. O pequeno diâmetro (6 .-7. microns) e longos pelos, são fatores muito atraentes para a indústria têxtil, como o vestuário feito com este tipo de fio que pesam menos que a lã e proporciona mais abrigo, impedindo que o calor do corpo se perca com mais facilidade. 



Imagina desembaraçar toda essa pelagem?!


Cuidados diários

Escovagem do pelo: uma ligeira escovagem diária fará muito bem ao seu coelho. Os coelhos Angorá necessitam que o pelo seja cortado regularmente (consulta um especialista).

Exercício: O coelho é um pequeno animal muito vivo e alegre. Necessita de sair da sua gaiola pelo menos uma hora por dia para relaxar os seus músculos. O ideal é tirá-lo da mesma durante 20 minutos, várias vezes ao dia.

Limpeza da gaiola: Limpa os cantos donde o teu coelho urina e retira um pouco das caganitas. O mais cômodo é utilizar uma pá dos gatos.

Colocar água fresca no bebedouro: a água do coelho deve estar sempre limpa, assim como o bebedouro.

Cuidados semanais

Limpeza completa da gaiola: Esvazia totalmente o fundo da gaiola e faz uma limpeza completa desinfectando-a como a ajuda de um produto não demasiado agressivo.

Cuidados a cada dois meses

As unhas: Há que cortá-las a cada certo tempo para evitar que a unha encaracole e possa ferir o coelho. Não te esqueças que o coelho tem quatro unhas nas patas traseiras e cinco nas da frente. Basta cortar uns milímetros antes do próprio dedo. É um processo delicado pelo que é necessário ter muita atenção.

Anticoccidianos: Para evitar a coccidiose (os coccidios atacam as paredes do intestino do coelho podendo causar-lhes a morte. Este cuidado deve ser dado mais importância para os coelhos que vivem nos exteriores ou que são alimentados por elementos do jardim.

Cuidados anuais

As vacinas: Há duas principais que há que fazer: contra a mixomatose e contra a doença hemorrágica VHD.

Nenhum comentário:

Postar um comentário