quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Notícias de Dotcom, criador do Megaupload

Com dinheiro 'preso', criador do Megaupload pede R$ 300 mil para despesas domésticas.



Kim "Dotcom" Schmitz, criador do Megaupload, teve todas suas contas bancárias congeladas e muitos bens confiscados em janeiro, quando o FBI (polícia federal norte-americana) deflagrou uma operação contra o site de compartilhamento de arquivo e seus executivos. Depois de pagar fiança e sair da prisão, onde ficou por um mês, o excêntrico milionário pediu a um tribunal neozelandês que libere 220 mil dólares da Nova Zelândia (cerca de R$ 317 mil) de suas contas para despesas domésticas. O tribunal New Zealand High liberou um pagamento de 32 mil dólares da Nova Zelândia (cerca de R$ 46 mil) para gastos imediatos. Ele também poderá usar um carro enquanto aguarda uma decisão final da Justiça, sobre a continuação ou não dessa ajuda financeira. Em janeiro, a Justiça da Nova Zelândia congelou o equivalente a R$ 15,6 milhões em bens do fundador do site. O pedido feito nesta quarta-feira (23), segundo a agência de notícias Reuters, seria para pagar as babás de seus três filhos (a mulher dele está grávida), guarda-costas, funcionários de sua casa, conta de telefone, de luz e outras despesas com a mansão que fica em Coatesville, perto de Auckland (Nova Zelândia). A solicitação feita por advogados diz que Dotcom gasta por ano cerca de 600 mil dólares da Nova Zelândia (R$ 864 mil) para manter sua casa. Por mês, seriam 50 mil dólares da Nova Zelândia (cerca de R$ 72 mil) com babá, um assistente para uma criança autista, assistentes pessoais e quatro guarda-costas. Além do dinheiro bloqueado e bens confiscados, o homem de 38 anos que nasceu na Alemanha e também tem cidadania finlandesa está proibido de usar a internet. Por isso, diz a Reuters, uma placa na porta de sua casa pede que os visitantes deixem seus telefones e computadores do lado de fora.
Fonte: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário