quinta-feira, 12 de abril de 2012

O importante hábito de ler



O  conhecimento com base teórico-prático é de grande importância, pois não basta apenas ter conhecimento empírico, mas saber o porque de tudo ocorrer. A leitura deve ser incentivada cedo, mesmo na primeira infância. Existem livrinhos de material emborrachado, que contém figuras coloridas a fim de despertar a curiosidade da criança. Esse primeiro contato, pode ser o passo inicial para um futuro leitor.  Ter acesso aos livros, além de fonte de informações, é essencial para obtenção de conhecimento. E através deste, tornar cidadãos conscientes, para que desenvolvam senso crítico e busquem seu lugar no mundo. A leitura é um canal de inclusão social, pois como estimulando a mente para captação do conteúdo necessário a sanar dúvidas, viabiliza também avanços e o galgar de novos espaços na vida profissional, assim como o desenvolvimento pessoal. Em minutos de leitura, temos a possibilidade de abrir as portas para o novo, adquirir mais conhecimento de assuntos diversos. Às vezes, através dos livros, conseguimos nos reerguer de um estado depressivo, seja com os livros religiosos ou de auto-ajuda ou mesmo romances, sendo que as vendas de livros com o tema auto-ajuda estão disparadas. Creio que o motivo disso, seja pela mudança de perfil da sociedade, que apresenta-se mais individualista. Vemos pessoas 'enterradas' no trabalho ou focadas em seus problemas, pouco abertas a amizades, pelo medo de se vulnerabilizar às mentiras derramadas constantemente por pessoas de pouco ou nenhum escrúpulo, querendo arrancar benefícios e tirar vantagens sobre os outros. Além disso, há situações de dramas pessoais A leitura nos transporta para outro mundo, é como uma válvula de escape. Quando nos empolgamos com uma história, passam-se as horas e não nos damos conta. Quem nunca começou a ler um livro à noite e só percebeu que o tempo passou depressa e o sol já despertava no horizonte? Eu, hoje me obrigo a deitar às 23horas, nem sempre cumpro, mas tenho evitado ir com livro para cama. 


A Veja , em 28 de março de 2012, publicou :

"De acordo com o levantamento nacional, o número de brasileiros considerados leitores – aqueles que haviam lido ao menos uma obra nos três meses que antecederam a pesquisa – caiu de 95,6 milhões (55% da população estimada), em 2007, para 88,2 milhões (50%), em 2011." 

Acredito que o custo dos livros e a proibição de downloads de ebooks também contribuem para queda na quantidade de leitores. O custo de obtenção de livro é alto, há obras que custam em  preço de tabela R$50, R$100 ou mais. Portanto, não são todos que tem acesso a estes produtos. Os ebooks abrem possibilidades para quem tem acesso a internet, fazer downloads gratuitos. Com o aumento do uso da internet no país, somado ao processo de inclusão digital, pessoas que antes não tinham como ampliar o estilo de leitura, podem explorar novos materiais, a partir desse processo, quando antes era inviável.  Embora hajam sites que disponibilizem ebooks por preços mínimos, a maioria prefere free. Talvez, o que é mínimo para alguns pode fazer falta para outros. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário