sábado, 7 de abril de 2012

Yoga: Prática de meditação e relaxamento



Muito ouvi falar de Yoga, inclusive fui assistir há muito tempo uma aula experimental, mas acabei não entrando na prática. Hoje sinto necessidade de canalizar minha energia, tentar um modo de autocontrole e colocar uma rédea na minha ansiedade. Sei que o trabalho é feito de dentro para fora! No site Ekadantayoga, encontrei algumas informações interessantes:
  • Constituem a base da yoga, as técnicas de respiração, relaxamento e meditação.  Yoga é considerado uma disciplina prática. Numa aula, há várias partes que formam um conjunto harmônico. Cada uma dessas partes enfatiza um aspecto, como: preceitos éticosposturas psicofísicas, respiração, relaxamento, concentração e meditação
  • É um trabalho que integra corpo e mente de maneira consciente, promovendo uma reestruturação mental e orgânica do praticante. É por esse motivo que o mais apropriado é dizer “praticar Yoga”, e não “fazer Yoga”. Porém, isso não significa que o Yoga não tenha teoria. Tem, e muita! Só que, por si só, essa teoria é mero conhecimento intelectual. Importantíssimo, sem dúvida. Porém, no contexto do Yoga, a teoria deve ser incorporada à prática. Tem que ser “experimentada”.



Encontrei no site yoga.pro.br, perguntas e respostas simples que muitos iniciantes costumam fazer sobre a prática por Pedro Kupfer.

Lembrando que as modalidades de yoga são diversas, então por qual optar?

Existe a Anusara Yoga, Power Yoga, Ashtanga Yoga, Bikram Yoga, Vinyasa...

Andre Van Lysebeth, pioneiro do yoga no ocidente, diz que: “O verdadeiro yoga não é aquele que se enxerga do lado de fora. O desempenho físico não tem nenhum valor em si”.

Retirado do site Minha Vida, segue abaixo a ficha técnica dos principais tipos de ioga. 



Hatha Yoga este é o estilo mais popular de yoga no Ocidente. Tem o foco na saúde do corpo, sem tanto aprofundamento filosófico. O objetivo é trabalhar mente e espírito por meio do corpo. Gerou dezenas de ramificações e estilos em todo o mundo. Combina com quem: prefere um foco maior no corpo. Como é a aula: varia bastante de acordo com o professor, alguns deixam a prática mais leve, com movimentos mais lentos e suaves enquanto outros puxam mais pela força e alongamento, mas todas terminam com o relaxamento (yoganidra) no final. Benefícios: melhora do condicionamento físico, força e flexibilidade, além da saúde em geral. Ajuda a aumentar a capacidade de concentração. 


Ashtanga Yoga uma ramificação do Hatha, criada pelo indiano Sri K. Pattabhi Jois, que ainda ensina a técnica na região de Mysore, na Índia. É das práticas mais vigorosas atualmente, trabalhando com seis séries fixas, que vão sendo aprendidas progressivamente, exigindo um grau cada vez maior de força, flexibilidade e consciência. Combina com quem tem resistência para atividades físicas e práticas bem fortes e que gosta de trabalhar o corpo.  Como é a aula: prepare-se para suar muito. Com exceção das aulas conduzidas, cada aluno faz sua série no seu próprio ritmo, com ajustes e correções feitos pelo professor. A prática une posturas concatenadas, que começam com a saudação ao sol e evolui para seqüências em pé e no chão, todas seguindo o ritmo de um tipo de respiração forte (ujay), que produz um som característico das aulas de ashtanga.  Benefícios: O suor aqui tem o objetivo de desintoxicar o organismo, enquanto a respiração forte ajuda a aquecer o corpo internamente, renovando o sangue e ajudando a prevenir lesões. A prática traz muita força, flexibilidade e equilíbrio, além de melhorar a concentração e alinhar a musculatura e as articulações. 


Iyengar Yoga - desenvolvido pelo indiano B.K.S. Iyengar (que foi aluno do mesmo mestre do criador do ashtanga), é também uma ramificação do Hatha. A principal característica do método é o conceito de que o alinhamento do corpo desperta experiências escondidas, tornando conscientes os condicionamentos que moldam as nossas estruturas musculares. (veja aqui um treino de alongamento para fazer em casa). Combina com quem: é mais detalhista e prefere uma prática intensa, porém com mais foco na postura do que na repetição.  Como é a aula: as posturas são feitas com a ajuda de acessórios como cintos, almofadas e blocos e exigem bastante permanência em cada posição. Durante esse período, o professor alinha o corpo do aluno corretamente.  Benefícios: ótima para pessoas que querem combater a má postura e até para quem possui problemas motores. 


Power Yoga outra ramificação do Hatha, também bem vigorosa, combina movimentos fortes com respiração dinâmica, aliando posturas do yoga com exercícios e movimentos extras. Combina com quem: gosta de treinos mais fortes e busca melhorar o condicionamento físico, além da flexibilidade e força. Como é a aula: faz transpirar bastante e exige um bom condicionamento. Começa com uma série de aquecimentos, seguidos de posições básicas intercaladas pelas sequencias de manutenção do aquecimento. No final da prática, têm vez os exercícios que ajudam na assimilação dos efeitos e relaxam o corpo.  Benefícios: aumenta a força, resistência e flexibilidade, aumenta a capacidade de atenção e concentração e a ajuda a alinhar músculos e articulações. 


Kundalini Yoga durante muitos anos foi considerada uma prática secreta. Tem por objetivo a subida da kundalini (energia que fica adormecida na base da coluna, no primeiro chakra, e que vai subindo junto com a expansão da consciência do indivíduo).  Combina com quem: quem busca um trabalho não só físico mas também espiritual e energético, que procura a expansão da consciência.  Como é a aula: utilizam-se tanto as posturas (asanas) quanto as respirações (pranayamas), contrações (bandhas), exercícios de limpeza das mucosas (kryias), gestos com as mãos (mudras) e os mantras, além de um foco forte na meditação. Os professores muitas vezes usam branco e os movimentos fluem com suavidade o que não quer dizer que não exijam força.  Benefícios: A prática costuma limpar e revigorar o organismo, fortalecendo e alongando o corpo. Equilibra os sistemas nervoso e glandular, sincronizando-os com a rede de meridianos, chakras e corpos energéticos. 


Raja Yoga meditação é a palavra-chave deste tipo de yoga, cujo significado é real, da realeza . Seu objetivo é o desenvolvimento espiritual do indivíduo e não tem foco no esforço físico.  Combina com quem: é mais introspectivo, gostam ou quer aprender a meditar e não faz questão de uma atividade física mais forte.  Como é a aula: o foco é o domínio das ondas mentais e a meditação, combinada com posturas. Benefícios: ótima para insônia, para acalmar a mente e aumentar a concentração. 


Lembrando que Madonna é uma das adeptas a prática. Segundo uma entrevista para o 'De frente com Gabi' e publicada em madonnaonline.mtv.uol.com.br

A pergunta de Gabi foi: 

"Seu corpo continua muito bonito, mas menos musculoso. Você se mudou para a Yoga. Por que?"

Madonna: "São muitos os motivos, eu me exercitava como uma louca... Eu fiz isso durante anos e depois do bebê, não conseguia. Escolhi Yoga porque é mais para a mente e a alma do que para o corpo. Porque a Yoga trata de todas as áreas de vida, não apenas o exterior... É sobre como você se sente. As posições que você pratica na Yoga não são o mais importante. O que importa é sua atitude quanto à vida. É ter compaixão por outras pessoas, não julgá-las não ser muito arraigada a coisas materiais... Yoga é isto..."


Nenhum comentário:

Postar um comentário