domingo, 2 de setembro de 2012

Absurdo: Uso de absorvente interno embebido em vodka


Já ouvi falar em detonar trocentas caixas de cerveja num mesmo dia, manter cobra coral dentro da garrafa de cachaça para a bebida manter-se mais forte (chamada cachaça de cobra, comum em vilarejos), mas USAR ABSORVENTE INTERNO EMBEBIDO EM VODKA...estranho, hein! Essa maluquice virou moda na Alemanha e desde 2011 são divulgadas matérias sobre o assunto, sendo o objetivo disto, disfarçar o cheiro do álcool e conseguir 'chapar' mais rápido. As adolescentes tem investido nesse método, inclusive os garotos, que introduzem no ânus. Esse modo de embriagar já foi e ainda é utilizado nos Estados Unidos, por causa da proibição do uso de bebidas alcoólicas para menores. Num episódio de CSI (08x16) foi abordada essa tática.

Aqui no Brasil, será que isso teria chance de ocorrer? Por aqui nomearam de Caipireca, bem original. Apesar da proibição da lei brasileira do uso de álcool por menores, não há fiscalização suficiente. Por isso creio que se ocorre em nosso país, é só por modismo mesmo. 

Segundo a ginecologista Elizabeth Eichler para o site Meia Hora, essa forma de utilizar o absorvente interno aumenta o risco de infecções. A prática também faz crescer o risco de se contrair doenças sexualmente transmissíveis, chegando a causar até lesões cancerígenas na vagina ou no ânus.“A mucosa é extremamente sensível. Quando entra em contato com o álcool dessa forma, provoca feridas e ulcerações”, explica Eichler, ressaltando que, nesses casos, a bebida chega rápido à corrente sanguínea porque não passa pelo processo digestivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário