sábado, 28 de julho de 2012

Enfermagem: Cuidados no Pré Natal

Vida sexual ativa sem uso de contraceptivo?


10 dias ou mais de atraso menstrual?


Gravidez?!!

1° passo para descobrir: Como a maioria, exames de farmácia e teste BHCG que é o mais seguro para indicar se é ou não gravidez, salvo algumas situações de desequilíbrio hormonal ou outra condição.

Se o resultado for positivo > Marque consulta com um obstetra ou na atenção básica, em uma unidade de saúde da família.

A Enfermagem no Brasil é legalmente competente para realizar consultas de Pré Natal, solicitar exames de rotina e exames complementares, prescrever medicamentos previamente estabelecidos pelos programas de saúde e rotinas das instituições. Essa rotina de acompanhamento em atenção básica na atualidade, se dá nas Estratégias de Saúde da Família, onde os acompanhamentos mensais são realizados por médico e enfermeira apenas para gestante de baixo risco. 



Quando o atendimento se dá numa unidade de saúde da família, na 1ª consulta de enfermagem é feita a solicitação de exames conforme a rotina. Os exames laboratoriais mais comuns são: 


  • Hemograma completo - atentar para as plaquetas
  • Glicemia em jejum, deve ser realizado um exame na 1ª consulta e um na 30ª semana.
  • Grupo sanguíneo e fator RH (GSFRh) - fazer Commbs indireto quando mãe for Rh negativo e pai Rh positivo.
  • Hb/Ht (avaliar se há anemia, solicita - se um exame na 1ª consulta ).
  • Sorologia para Toxoplasmose
  • HbsAg
  • HIV
  • Sorologia para Rubéola
  • VDRL - para sífilis, solicita - se um exame na 1ª consulta e um na 30ª semana de gestação.
  • Parasitológico de fezes e EAS 
  • Colpocitologia 
OBS.: Agendamento para consulta médica em 30 dias e alternar as seguintes entre enfermeiro e médico.


A gestante e o feto formam uma unidade fisiológica, portanto ao fazer acompanhamento da gestação, devemos atentar para saúde da gestante e do feto. É importante apresentar a nova realidade e as transformações que ocorrerão no corpo da mulher, evitando sustos ou surpresas desnecessários.   Ocorrem alterações desde o inicio da gravidez até o retorno normal no pós parto. É importante que a enfermagem auxilie a gestante, explicando as mudanças ocorridas e as que estão por vir, usando uma linguagem conveniente e levando em conta que cada pessoa é única. O princípio da igualdade e integralidade precisam ser exercidos, sendo que devemos atentar para a forma de lidar com faixa etária, pois a forma de prestar cuidados à adolescentes não é o mesmo que prestar cuidados à uma mulher madura, além de atentar para situações como aceitação ou não da gravidez, o significado que esta tem para cada gestante ou família da mesma. Portanto, cabe a enfermagem no pré natal, saber executar cuidados e orientações ajustando - se a cada situação. Além do que nesse momento também deve - se explicar à gestante e à família sobre sinais de parto, controle de dor, o momento do parto, puerpério e cuidados tanto consigo quanto com o RN. Desse modo, reduz a ansiedade e o medo, permitindo a mulher aproveitar melhor o momento e evitando distúrbios emocionais comuns que precedem o parto.

  • Importante identificar o que é normal para identificar o desvio de adaptação normal à gestação.
  • Alterações anatômicas e fisiológicas. Auxiliar a mulher a entender as mudanças.
  • Diminuir a ansiedade da mulher e da família. 
  • Orientar a mulher e família sobre o que deve informar ao profissional do Pré Natal.
  • Controle de alterações (proteína na urina, edema, etc) 










Referência: BARROS, Sonia Maria Oliveira de. Enfermagem no Ciclo Gravídico Puerperal. São Paulo: Manole, 2006.


Nenhum comentário:

Postar um comentário